Organizando seus documentos para a declaração do imposto de renda

 Em Artigos

Em março começa a entrega das declarações de imposto de renda e muitas pessoas já estão se preparando para poder fazer sua declaração com calma, para diminuir a chance de cair na famosa “malha fina”. Pequenos detalhes podem parecer banais, mas podem lhe prejudicar se houver erros na declaração. Que tal ir se organizando e separar os documentos de antemão?

Quem precisa declarar?

As pessoas físicas que receberam rendimentos tributáveis superiores a R$ 26.816,55 em 2014 (ano-base para a declaração do IR deste ano).

Quais são os documentos necessários para a declaração do imposto de renda?

A Self Box reuniu estas informações e de modo simples fez uma lista dos documentos necessários.

Confira os documentos:

1) Rendas
– informes de rendimentos de instituições financeiras inclusive corretora de valores;
– informes de rendimentos de salários, pró labore, distribuição de lucros, aposentadoria, pensão etc.;
– informes de rendimentos de aluguéis de bens móveis e imóveis recebidos de jurídicas;
– Informações e documentos de outras rendas percebidas no exercício, tais como rendimento de pensão alimentícia, doações, heranças recebida no ano, dentre outras;
– resumo mensal do livro caixa com memória de cálculo do carnê-leão;
– DARFs de carnê-leão.

2) Bens e direitos
– documentos que comprovem a compra e venda de bens e direitos;

3) Dívidas e ônus
– informações e documentos de dívida e ônus contraídos e/ou pagos no período.

4) Renda variável
– controle de compra e venda de ações, inclusive com a apuração mensal de imposto;
– DARFs de renda variável.

5) Informações gerais
– dados da conta bancária para restituição ou débitos das cotas de imposto apurado, caso haja;
– nome, CPF, grau de parentesco dos dependentes e data de nascimento;
– endereço atualizado;
– cópia da última Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física (completa) entregue;
– atividade profissional exercida atualmente.

6) Pagamentos e doações efetuados
– recibos de pagamentos ou informe de rendimento de plano ou seguro saúde (com CNPJ da empresa emissora e a indicação do paciente);
– despesas médicas e odontológicas em geral (com CNPJ da empresa emissora ou CPF do profissional, com indicação do paciente);
– comprovantes de despesas com educação (com CNPJ da empresa emissora com a indicação do aluno);
– comprovante de pagamento de Previdência Social e previdência privada (com CNPJ da empresa emissora);
– recibos de doações efetuadas;
– GPS (ano todo) e cópia da carteira profissional de empregado doméstico;
– comprovantes oficiais de pagamento a candidato político ou partido político.

Lembrando que para guardar documentos importantes como estes, a Self Box disponibiliza a armazenagem de guarda documentos, que pode ser utilizado tanto por pessoas físicas quanto por pessoas jurídicas, pelo tempo que for necessário.

Recomendamos leitura do artigo de dicas rapidas de  como otimizar seu tempo.

Posts recentes

Deixar um comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar